Conheça o Funk na Caixa.

(esse é um texto-relato)

O projeto do Funk na Caixa surgiu em 2010 por um ímpeto que tive em me destacar no cenário musical paulistano. Na época, eu tinha meus 21 anos e queria me tornar Dj. Depois de acompanhar de perto diversas festas e produtores, percebi que poucos deles trabalhavam com o funk. Nessa mesma época o maximal era o som do momento e produtores estrangeiros usavam vocais brasileiros do funk nas produções, o que na minha percepção era perfeito. Tive a ideia de que o funk poderia ser promovido como a música eletrônica brasileira e então abri o blog Funk na Caixa com o intuito de impulsionar minha carreira como dj, o dj Renato M2, e também mostrar esse cenário do funk.

 

Leia Mais…

Veja o DropKillers e seu favela trap.

10805554_373466779497871_3233861220810018902_n

Dica do amigo Carlos Nunez.

Falamos no post anterior sobre o remix de trap do Mc Bin Laden. Pois bem, logo o Carlos nos avisou que a tal versão era um remix maneiro e liberado no soundcloud pelo duo paulista DropKillers.

Nesse lance de briga de direitos autorais, os créditos acabaram se perdendo. E pra não sobrar pra gente também, taí a versão dos caras. Agora se vai virar oficial ou não, ou se vão ter que retirar da internet, eu também não sei. Mas garante o seu download em troca de um like no facebook. Vai que, né…

E olha só, pra nossa surpresa os caras tem a mão boa pra produzir Favela Trap. Não só o Bin Laden entrou na onda, como a popular Casa do seu Zé também! Uma pena que o fator ‘putaria’ acabou se perdendo na hora da edição, mas os drops compensam. Pense pelo lado bom da coisa: se você tocar essa versão numa casa de pop, a gerência não vai embaçar com você.

E de saidera ainda rolou um remix pra Dom Dom Dom do Mc Pedrinho. Numa semana maluca, descobrimos esses caras que poderiam continuar fazendo esses remixes bem legais de favela trap. Digo isso porque a principal influência deles é deep-house e tech-house, e bem…esses sons não dialogam tanto com o funk.

Mas, esses olhares de fora ajudam bem com o movimento, além de popularizar o nosso funk como nossa música eletrônica. Os remixes não inventam muita moda, bases de trap com um timbre meio gangsta e esta feito. A regra do “menos é mais” parece ter sido bem executada.

10557260_385225791655303_2775581532380410578_n

 

Semana Maluca da KL Produtora

10996497_794535650633059_5380719142367978760_n

A KL Produtora, responsável por artistas como Mc 2k, Mc Bin Laden, Mc Brinquedo, Mc Pikachu…acabou de fazer uma Semana Maluca e adiantou alguns lançamentos dos seus artistas. Confira:

MC Bin Laden – Passinho do Faraó (trap remix)

Mc 2k – Pra todas as meninas


Mc Brinquedo num rolê com o Mc Pikachu

Mc Pikachu – Vagalume

MC DVN – Cai no meu piru

Aproveita que de em hora em hora tem vídeo novo com música nova.

O ano de 2015 será do Mc Bin Laden.

Captura de tela 2015-02-26 às 17.01.53Foto: Reprodução Youtube / Tom Produções

Abrindo a nova fase do Funk na Caixa, com o nome que ainda vai chamar muita atenção em 2015, o Mc Bin Laden.

Leia Mais…

AzulVille – Kin Rocha

azulville

Ep: #Azulville

Desde o surgimento da rasterinha, diversos produtores começaram a dar as caras no baile funk – que já carecia de uma novidade. Um desses produtores é o Kin Rocha, de AzulVille, um bairro de São Carlos. Fugindo do padrão de começar a carreira musical no funk, ele já passou pelo drum n bass, Rap, trap, hip-hop e ao conhecer a rasterinha se encantou pelo estilo e por ai ficou. Em 2013, o produtor que ainda não sobrevive de música, começou a se dedicar mais as produções e montou seu primeiro EP, lançado aqui pelo Funk na Caixa em dezembro de 2014.

Com 26 anos, Kin promete ser um dos novos produtores dessa geração de neo baile que mistura mais referências ao funk do que só o electro – momento em que o neo baile surgiu. Dialogando com outros estilos e experimentando pontos de outras musicas, ele já apareceu na rasterinha vol.2 aproveitando do clássico do drum and bass, Carolina Carol Bela. Dessa vez em Azulville, o produtor mostra o talento em criar. Com Fred Gomes, pegou o ragga e incluiu umas batidas de funk, quebrando com a tradição de deixar o som dançante. Já em Arrasta, o hit do EP, o produtor mostra o porque se apaixonou pela rasteirinha.

Aproveite o download gratuito do EP e espalhe essa novidade.

Conheça mais do produtor pelos links:
www.facebook.com/kinrocha
soundcloud.com/kinrocha
Email: kinrocha88@gmail.com

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.919 outros seguidores