Archive | abril 2012

Passinho do abençoado

E agora, cadê o seu Deus?

Dica do nosso amigo: Gustavo de Almeida

Siririca it’s not a crime

Os caras do Truculência Crew acabaram de lançar uma mixtape bem legal só de funk carioca, e como eles falam, a parada esta sinistra.

FunClassic Volume 2 – Tango


O Fun Classic é um projeto muito legal, eles visam se divertir com a música, mesclando estilos musicais distintos. O primeiro lançamento foi de Música Clássica com Funk, uma proposta bem ímpar que de um resultado bem legal. Agora o segundo lançamento vem misturar as batidas do Rio de Janeiro com o acordeon Argentino. De quebra, o acordeon ainda deu uma passada lá no Pará, com um remix bem legal do Jaloo, mesclando tecnobrega com tango. Como será esse resultado?

Você pode baixar todo o Volume 2 por esse link. De quebra, você ainda descobre o que vem por ai no volume 3!

ps: Quer ganhar um adesivo do FunClassic? Entre na página deles para saber como!!

Mc Primo – Morte aos 28 anos

É comum ver noticias sobre o funk, associada com problemas, bandidos, favelas e outros assuntos que não são de agrado para a sociedade. Ontem tivemos uma péssima notícia sobre o Mc Primo da baixada santista. Jadielson da Silva Almeida, 28 anos, foi assasinado em frente a sua casa com tiros a queima roupa.

A notícia, que se faz imporatente pela morte de um cantor e uma grande perda ao funk, não é notícia nos grandes meios nem recebe a atenção de quem devia. Passa despercebido e nem sequer há citação sobre o fato que deixou em choque toda a comunidade de funkeiros da baixada.

O fato se faz mais imporate e deve receber a devida atenção pelo seguinte motivo:

Infelizmente sua morte não é um fato isolado, também foram assassinados dois outros grandes nomes do funk da Baixada Santista nos dois ultimos anos.

 Dudado Marapé conhecido pelo seu sucesso “Lágrimas” foi assassinado o ano passadocom 27 anos e o MC Felipe Boladão foi também assassinado em 2010 com apenas 20anos de idade.”

Diz o produtor cultural Renato Barreiros, que acompanha de perto o funk de São Paulo e seus grandes talentos.

http://www.youtube.com/watch?v=-0kXRlffDPc

Não podemos (sim, você faz parte desse movimento) que fatos como esse passem despercebidos pela grande mídia. Se queremos mudar a situação atual do funk e o conceito de que foi imposto ao funk, nós é que devemos dar esse primeiro passo, cobrando medidas e chamando a atenção para isso. O Mc Primo não pode ser mais uma notícia despercebida, deve ser lembrado como mais um funkeiro que tentou fazer a diferença.

Estamos de luto pela morte do Mc, e deixamos nossos sentimentos aos amigos e familiares.

Junte-se a nós nesse movimento, link todos as noticias da morte do Primo, para que mais pessoas consigam saber da noticia.

A tribuna – Moradores do Jóquei sentem medo após assassinato de MC Primo

Funk Neurótico – MC Primo assassinado

TV Tribuna.com - Assassinato de MC Primo repercute nas redes sociais

R7.com.br – Cantor de funk é assassinado na porta de casa no litoral

Farofafa – Funkeiro é assassinado. É o quarto em três anos

Funk na Caixa – Mc Primo – Morte aos 28 anos

UPDATE – O funk pede paz <- Ajude esta campanha em prol dos Mc’s que morreram.

Nossa amiga, Mc Gi, da baixada Santista, deixa sua mensagem ao Mc Primo:

Lembro quando o encontrei pela ultima vez, q ele me deu conselhos sobre a carreira,para  sempre abrir o olho e ver se aquilo que nos oferecem é de fato real, pois nunca se sabe com quem estamos lidando.O que mais vai ficar na minha memoria é a gente escrendo no Rodjay uma musica em menos 5 minutos juntos para gravar pra voces, fiquei super honrada porque nao imaginava que um dia eu me sentaria pra compor com ele assim, nessa parceria toda.Um dos caras, senão o mais humilde que conheci no Funk.Perdemos mais um talento, sem que alguém possa dar uma explicação concreta de fato, não foi o primeiro e infelizmente sabemos que não será o ultimo.Pedimos para Deus que isso melhore, pare em algum momento e que a justiça Divina, que é a unica que se é possivel ainda acreditar, seja feita.”

Funk-Nejo

É bem comum um estilo musical se influenciar de outro e assim regravar uma versão, ou usar um beat, um sampler na sua composição. Porém, há algum tempo que o Sertanejo Universitário tem sem apropriado de quase tudo do funk.

Regravações, uma atrás da outra, de produções que até então eram do funk, porém sem dar créditos, direitos ou qualquer atribuição a original. Uma das mais conhecidas é a versão de Sertanejo de “Sou Foda” e “Um Pente”

Agora as originais:

Agora o maior hit do momento desse Funk-Nejo, é o “Tchum Tcha Tchu Tchum Tcha” que não é nada menos que o beatbox do funk (o tamborzinho) e algum refrão para completar a música.

Essas versões nos mostra que é interessante ver como um estilo, com uma roupagem totalmente diferente, consegue ser aceito pela público. O funk continua com suas características e ainda é visto como som da favela, som do Rio de Janeiro, um som proibido. Enquanto o Sertanejo Universitário que se apropria das letras, e agora até do beat do funk, mostra-se em grande ascensão e aceitação.

Será que um dia o funk entrará na Universidade? Este é o segundo movimento de Universitários, já tivemos o Forró e agora o Sertanejo.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.809 outros seguidores