O Coletivo paulistano Dirty Kidz Gang completa 3 anos de festa, bagunça e bunda.

Fotos: Marcus David / João Paulo
Fotos: Marcus David / João Paulo

Fotos: Marcus David / João Paulo

Neste final de semana, o coletivo paulistano Dirty Kidz Gang vai comemorar 3 anos de muita bagunça, música, arte e bunda.

O grupo é conhecido pelas suas festas, mas também há um time de artistas que completam esse movimento como o Sugar Crush, Aqualight, o Mc Jimmy Luv – da música Põe a mão pra cima, Mc Xandão, a cantora Ferdi Gi, o Babylons P, 13Duo, a Laka, Wrongbazz, Deviant Guys, o Baseball Bat (que é metade do Sugar Crush) e principalmente suas dançarinas as Dirty Girlz. Esse modelo de festa já passou por outras capitais como Santos , São José dos Campos (2x), Aracaju –SE, Maringa – PR (3x) e em quase todas as casas noturnas de São Paulo.

Como tem rolado uma parceria entre as produções do Funk na Caixa com o coletivo, perguntei pra eles quais foram os 3 melhores momentos dessa trajetória e o resultado foi interessante. Confira:

dkg01

1ª Edição da Dirty Kidz Gang  @ Hot Hot (18.05.2012)

Porque você se lembra desse dia?

Essa foi a nossa primeira festa. O coletivo nasceu mesmo em 2010 de uma conversa minha com o Zero (do Sugar crush) na época do MSN. A gente tinha muita afinidade, não apenas musical, mas em tudo o que em envolvia de fato ser uma gangue. A gente se inspirava no The Warriors e isso fez a gente desenrolar rápido algumas ideias. E foi nessa festa, dia 18 de Maio de 2012, que a gente arregaçou as mangas e saímos pras ruas, onde começamos a bagunçar de verdade.

Porque ele foi importante?

Esse dia marcou o nosso nascimento, deixamos de ser apenas uma ideia e começamos a ser algo real.

O que aconteceu?

Nesse dia foi uma loucura, aliás, aquela semana inteira foi. Recebemos a proposta para fazermos essa festa uma semana antes da data, então tivemos que voar para fechar o Line, montar o material de divulgação e divulgar. Mas no final deu tudo certo, conseguimos levar 300 pessoas pra festa e depois dessa, rolaram mais 21 edições da nossa famigerada “Dirty Kidz Party” no Hot Hot.

dkg02

2 – Dirty Kidz Gang com Diplo (Mad Decent/ Major Lazer) @ Clash Club com Diplo(30.03.2013)

Porque você se lembra desse dia?

Essa foi a nossa primeira festa com um DJ gringo, e começamos com o pé na porta com ninguém menos do que o americano Diplo, o poderoso chefão da Mad Decent – que é uma label que sempre influenciou a gente em tudo o que a gente fez. E de quebra o Walshy Fire do Major Lazer participou da festa.

Porque ele foi importante?

A gente subiu de nível nesse dia. Estávamos  acostumados com festas para um público médio de 400/500 pessoas, apenas com DJ’s locais. E de repente fizemos essa festa para cerca de 1300 pessoas (com lotação máxima da casa) com um dos nomes mais conhecido do cenário eletrônico global. Era muita responsabilidade de uma vez só.

O que aconteceu?

O caos, foi isso que aconteceu! Deu Lotação Máxima na casa, muitas pessoas amassadas, suor e tudo mais que você possa imaginar – era a nossa primeira festa para uma público grande e tivemos que aprender muitas coisas da noite . Tirando a fila que foi uma zona sem fim no final da festa. Posso dizer que esse dia foi incrível, saímos de lá muito satisfeitos com o que fizemos. O resultado foi incrível e essa festa rendeu ótimos frutos pra gente.

dkg03

3 – Dirty Kidz Gang @ Festival Planeta Terra 2013 (09.11.2013)

Porque você se lembra desse dia?

Esse dia marcou a nossa vida, a gente saiu do circuito de festas em clubes e fomos tocar em um festival com 25 mil pessoas, com direito a camarim com bebidas quase infinitas, ar condicionado, crachá de livre acesso a todas as áreas do evento, foi lindo.

Porque ele foi importante?

Depois disso, a gente começou a ver as coisas por um ângulo novo. Estávamos acostumados com aquele formato das casas noturnas, sair disso pra fazer algo aberto em um festival do porte do Terra, como a gente fez, com um público infinitamente maior, marcou a nossa trajetória.

O que aconteceu?

A gente foi fazer o que sabemos fazer, bagunçar! Acredito que o público não estava pronto pra ouvir: Techno, Electro, Dubstep e outros sons mais pesados em um festival com público índie, mas o recado foi dado. Alguns odiaram e outros amaram.

O que podemos esperar para esse terceiro ano de vida?

Vocês podem esperar muitas coisas, temos muitos planos como lançar mais músicas, invadir novas capitais (só passamos em 4 capitais desse Brasilzão), aumentar o coletivo, enfim, ideias a gente tem de sobra, mas sinceramente não consigo definir datas. A nossa semente já foi plantada, então, aguardem por coisas legais.

dkg04

————————
Acompanhe as notícias do coletivo pela sua fanpage Oficial e se estiver em São Paulo, não perca a edição de aniversário que acontece hoje – 16/05/2015 – no SuperLoft. Confira mais informações no evento da festa.

 

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*