A dupla Piskksels & Eric Mello recriaram a musica “Macumba não pega em mim”

xVdoebu

A internet vem quebrando todos os limites. Cada vez mais cedo os jovens começam a produzir e a trabalhar na indústria musical. A dupla Piskksels (17) e Eric Mello (18) mostram esse juventude desenfreada.

Depois de vasculhar a rede mundial de computadores, pegaram os vocais favoritos de funk para montar a música “Macumba não pega em mim”.

O download gratuito esta neste link Piskksels & Eric Mello – Macumba não pega em mim (aperte com o direito e salvar como)
*PRODUÇÃO SEM VALOR COMERCIAL

Aproveitei e bati um papo rápido com a dupla, para conhecer mais desses 9inhos, confira:

Se apresente: quem são vocês? o que vocês ja fizeram?

Ítalo: Me chamo Ítalo, tenho 17 anos, e o projeto Piskksels surgiu em 2012. No início a proposta era de fazer Progressive-House, mas isso não durou muito tempo. Encontrei o Trap e o Funk, que se tornaram paixões pra mim. Tudo começou com esses funks: “Trampolim”, “Lança o Passinho do Romano”, o estouro “Parara Tibum”, “Gozada Apaixonada” e agora “Macumba não pega em mim”.

Eric: Eu sou o Eric ‘Designer’ Baiano, sou DJ há uns 5-6 anos. Eu só comecei a descobrir um pouco de produção, agora. Meu primeiro remix foi para a música “Trabalha com a Língua” do Vitinho (Avassalador), depois veio “Lolly” com o Pix também, e cá estamos. Digamos que Eric e o projeto Piskksels agora, são quase um. E estamos sempre trabalhando juntos em tudo, e pode esperar que vem muita coisa vindo por aí.

 

Como foi o processo pra produzir a música?

Ítalo: O processo de produção da música não demorou muito pra acontecer. O Eric me mostrou “Bixo solto da Chatuba” e eu quis tentar fazer algo sem pretensões. As ideias de colocar outros vocais e o nome, surgiram do nada e caiu bem como uma Luva.
A arte ficou por conta do próprio Eric (lembra do nome designer?), um gênio.
O que podemos esperar da dupla no futuro?

Eric: Como disse antes, tem muita coisa vindo por aí. Estamos evoluindo cada vez mais juntos, e o que vem após isso é só pedrada!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*