Archive | Funk Paulista RSS for this section

Funk na Caixa esta no Dia da Música: Palco Funk no CCJ

dia da musica final

Dia 21, domingo, o Funk na Caixa sedia o palco de Funk no festival Dia da Música.

O Dia da Música é um festival que acontece no mundo inteiro, mostrando as diversas facetas que a música tem; ele também ajuda a fomentar novos artistas e estilos, tanto que a capital de São Paulo receberá diversos outros palcos como de: rock, indie, eletrônico, rap,etc. (Você pode conferir a lista completa aqui.)

Pensando no Funk, recebemos o convite de sediar o palco que estará no Centro Cultural da Juventude, localizado na Zona Norte de São Paulo. O espaço que já dialoga com o funk há muito tempo, abriu as portas para receber mais um evento de funk, dessa vez com a curadoria do Renato Martins – criador do Funk na Caixa.

Selecionamos os principais nomes do circuito de São Paulo para você entender mais do movimento e também poder se divertir com a gente – aproveita que os shows são de graça. Confira que são os nomes:

– Dj Ferrugem: O funk não é feito só de MC’s, existe também a incrível arte de mixar as músicas numa MPC, ao vivo e sem truques. Chamamos o dj carioca de coração, mas que já mora em São Paulo há alguns anos, para mostrar o melhor do funk.

Mc R1: Puxando o lado melódico, o produtor, DJ, MC e compositor R1 vai mostrar que há sempre uma forma de criar uma música envolvente sem ter que expor a putaria. Com letras sensuais, o MC é queridinho das meninas que se acabam de dançar nos seus sets. Fique ligado no hit “Treme a Bunda” e mostre seu gingado na festa.

Mc Garden: com o lado consciente, o Garden é o nome para mostrar que o funk tem muito conteúdo. Tem música boa, com cara de pista e mensagem correta. O MC que vem da Zona Sul é a nossa principal aposta para o funk paulistano se reinventar novamente.

– Gree Cassua e Perera DJ: o Perera é o principal nome no rolê paulistano de funk, agora ele esta com uma empreitada de produzir novos artistas. Aproveitamos o momento pra mostrar quem são as apostas do produtor.

Confira todas as informações neste link! Nos vemos no domingo!

 

“Só por Deus, irmão” conheça a websérie do Perera DJ

Depois de entrevistar o DJ Perera, comecei a acompanhar mais de perto o seu trabalho. É inegável as mudanças que ele trouxe pro funk de São Paulo: de ostentação, o movimento virou de putaria; as produções de funk ganharam uma sonoridade nova com a inclusão de mais instrumentos ao funk (ao invés da habitual colagem de samples pra criar uma melodia); ele conseguiu se destacar num meio dominado por MCs e DEEJAYS e trouxe a atenção para o PRODUTOR da música.

Essa são algumas das novidades que o produtor trouxe ao funk. Agora, com sua nova empreitada de abrir uma produtora de vídeo, Perera começou a gravar seus shows e dia-a-dia em uma série intitulada “Só por Deus, irmão”. Se ele já mudou tantas coisas, será que ele irá mudar o mercado de audio-visual do Funk? Comente abaixo.

DETALHE: Mesmo trabalhando com funk, vivendo de funk e ser um cara do funk, a trilha é do rapper Sabotage.

O produtor Golden Kong curte mesmo é a batida do Romano

artworks-000112830061-rjg8wf-t500x500

De 2014 pra cá, algumas coisas mudaram: O funk de São Paulo passou de Ostentação para Putaria; O passinho se dividiu em estados: o do Rio de Janeiro e o de São Paulo, que tem uma malemolência diferente; os paulistas criaram ‘a batida do romano’ minimalista e que tem um timbre metálico; os fluxos vem disputando espaço com os bailes de São Paulo.

Bem, por que mostrar essas diferenças? Porque o produtor paulistano Fernando Simões, conhecido como Golden Kong, vem mostrando sua habilidade nessa nova batida. Com um single de montagem e remix de jersey club, fica fácil conhecer as diversas músicas que usam essa batida e ainda entender como tornar o funk em um global bass com apenas um remix. Ele também gravou mixtape maneira, se liga nesse link.

Se você tem perguntas do tipo: Como surgiu essa batida? De onde veio a ideia? Qual é a onda desses vocais estranhos? Acompanhe o Funk na Caixa que em breve você vai saber tudo sobre isso.

Funketon – Mc Tati Zaqui – Água na boca

O Dj Perera tinha me avisado que ia lançar uma moda nova chamada Funketon, e garantiu que ia ser boa. E p*rra, é boa mesmo. Com os vocais da Mc Tati Zaqui, a produção é um misto de reggaeton com funk, mas numa levada natural, sem forçar. Essa não é a primeira vez que o funk dialoga com o reggaeton. Lá nos anos 2000 rolou o hit do Piriguete do Mc Papo.

COLEI NUM FLUXO LEGAL E ILEGAL E NÃO CURTI O LANCE.

SAM_1004

A nova moda no funk de São Paulo se chama Fluxo – uma tipo de festa na rua, mas com a galera do funk. A primeira vez que ouvi falar desse tal ‘baile de rua’ foi no ano passado, parece que o movimento começou a tomar mais corpo e isso se popularizou pela cidade inteira, tendo fluxo em todas as regiões. A Mc Tha, 23, me contou que o fluxo não é uma coisa nova, que quando ela tinha 15 anos já rolava alguns lá em Cidade Tiradentes, mas ela concorda que agora tem em todo lugar, até na sua rua. Fiquei curioso pra conhecer esse Fluxo.

Leia Mais…

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.969 outros seguidores