Archive | Global Bass RSS for this section

“Sem mais delongas, somos o que somos graças ao funk.” DropKillers lança EP de Chill Trap “10K”

Capa EP Chill Baile 10K(1)

Dez mil foi um grupo de mercenários na antiguidade. Dez mil kilometros é a distância aproximada entre o Brasil e a Lituânia. Dez mil também uma música do Raul Seixas. Nesse caso, dez mil é a quantidade de fãs que a dupla DropKillers tem no Facebook. E como essa é uma marca memorável para um projeto que tem pouco mais de um ano de vida, eles soltaram um EP com 4 remixes de Chill Trap, pra você, fã da dupla, poder conferir e repassar pra mais amigos!

Leia Mais…

Tem MC Binladen, Tem Marginal Men, Tem Pesadão Tropical e tem Remix.

artworks-000117665850-iaon1x-t500x500

De um tempo pra cá, ficou mais fácil fazer produções de neo baile funk com a galera que realmente produz funk. Se antigamente os produtores ralavam pra achar os vocais na internet, limpavam na unha e remixavam em cima das batidas, atualmente a galera cola na produtora, toma café e vai pro rolê junto.

Nesse tipo de parceria que a dupla Marginal Men se aproximou da KL Produtora (aquela do Mc Bin Laden, Mc Brinquedo, Mc Pikachu, Mc 2k e outros mais) pra lançar diversos remixes. Os caras, realmente, chegaram na fonte do funk paulista pra mostrar uma nova opção de funk – o que pode ajudar os produtores de raiz a verem o funk como a música eletrônica brasileira.

Numa dessas, saiu esse Fantástico, Pesadíssimo e Divertidísimo que só parcerias assim conseguem fazer. Um remix de trap para a música “Oh Segurança” com o Pesadão Tropical. Habituados com o trap (tanto o trio como a dupla), o remix ganhou synths sombrios e batidas fortes e deixou uma dinâmica diferente no segundo drop, com batidas mais aceleradas e uma melodia de electro alucinante .

É certo que a música vai cair no gosto dos moderninhos adeptos ao Neo Baile Funk. Mas e os funkeiros de raiz, o que será que acham do remix? Comente abaixo uma possível reação.

 

 

HEAVY BAILE NESSA PORRA

avatars-000137542070-vlwcn6-t500x500

O que era bom ficou melhor. Sim, vocês sabem mas é válido repetir: O movimento que nasceu nas produções do Leo Justi, virou um coletivo e uma festa chamados Heavy Baile (ou HVY BL pros íntimos). Agora, além som singular que o Leo crio, agora tem uma galera MANEIRA produzindo junto, como o dj Dorly e o Johnny Ice.

Bem, sabendo disso, confira esses 2 lançamentos do grupo:

Pepeka Mal Criada (Porno Klan Remix) – Mc Dudu

photo.php

O produtor Porno Klan soltou há alguns dias, um remix bem maneiro pra música do Mc Dudu, Pepeka Mal criada. O remix puxa influências americanas como Trap e o bounce, mas com o tom pop que o Mc Dudu canta, parece que um estava do lado do outro na hora de produzir.

Aproveitando, se liga nesse outros remixe que ele soltou na sua página pra grudenta 11 do Hitchhicker:

O produtor Golden Kong curte mesmo é a batida do Romano

artworks-000112830061-rjg8wf-t500x500

De 2014 pra cá, algumas coisas mudaram: O funk de São Paulo passou de Ostentação para Putaria; O passinho se dividiu em estados: o do Rio de Janeiro e o de São Paulo, que tem uma malemolência diferente; os paulistas criaram ‘a batida do romano’ minimalista e que tem um timbre metálico; os fluxos vem disputando espaço com os bailes de São Paulo.

Bem, por que mostrar essas diferenças? Porque o produtor paulistano Fernando Simões, conhecido como Golden Kong, vem mostrando sua habilidade nessa nova batida. Com um single de montagem e remix de jersey club, fica fácil conhecer as diversas músicas que usam essa batida e ainda entender como tornar o funk em um global bass com apenas um remix. Ele também gravou mixtape maneira, se liga nesse link.

Se você tem perguntas do tipo: Como surgiu essa batida? De onde veio a ideia? Qual é a onda desses vocais estranhos? Acompanhe o Funk na Caixa que em breve você vai saber tudo sobre isso.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.966 outros seguidores