#03 Government 4000

You can read this interview in english here.

Data da entrevista: 01/07/2010

Para aqueles que ja entraram no Funk na Caixa, devem ter percebido o link, ao lado direito, do Government4000. Conversamos com ele e fizemos uma entrevista para enterdemos como um dj da Servia se apaixonou pelo baile funk, por que começou a série Bullshit or Not e como é a cena eletrônia na Servia, antiga Iuguslávia e ex Servia e Montenegro ( A Servia teve sua independência em 2006). Mas vamos parar de Geografia e vamos a musica eletrônica e ao funk:

Funk na Caixa: Government4000, conte-nos como e quando você descobriu o baile funk? O que você pensou sobre o estilo?

Eu descobri o baile funk há pouco tempo, 3 ou 4 anos atrás. Sinceramente, eu comecei tocando Baltimore. Depois eu percebi que dava pra mixar  baile funk muito bem com bmore, e bem melhor com baile funk. Esse foi o ponto aonde terminou meu interesse pela cena musical Norte Americana.  Há mais de um ano que não escuto outro estilo de música, a nao ser baile funk.
Funk na Caixa: Quando você gravou o primeiro “Bullshit or not?

Eu gravei o primeiro “Bullshit or Not” em 2005 (Link para download do B. or not 1) e ele não se parece nada com o ultimo com que gravei. No começo, minha carreira era influenciada por Ninja Tune, Mo Wax e outros selos de música similar. Eu toquei hip hop abstrato no rádio e nos clubes por um bom tempo.  Os sets de música pareciam uma barra de ferro sólida e o mais importante para mim, era tocar o maior número de músicas em poucos minutos. Quando minha fase de hip hop passou, eu estava mais aberto a club music. Influenciado pelo Shazalakazoo, com quem eu trabalhei na SKC Radio. Na epoca, eu fiquei realmente interessado na cena global de ghetto tech.

Funk na Caixa: Como o pessoal da Sérvia recebe o baile funk?

Na Sérvia, o baile funk é um estilo quase desconhecido. As pessoas não sabem o nome desse tipo de música, mesmo quando se toca baile funk nas casas noturnas. Servia é conhecida como um país com muita criminalidade e filmes como “Tropa de Eleite” são muito populares. Há alguns dias atrás, num supermercado local, o telefone de alguem tocou igual o “Rap das Armas” e quando eu me virei para olhar, o açougueiro tinha se animado ao perceber que eu reconhia a música.

Quando o baile funk toca na balada, as pessoas reagem positivamente. Há o fato de não reconhecerem a maioria das músicas e, mesmo assim, elas gostam da musica – isso significa que para mim, que o baile funk tem seu futuro na Sérvia.

Funk na Caixa: Como foi o primeiro baile funk na Sérvia? Você continua fazendo essas ‘bailes’?

O primeiro Baile funk eu organizei com o Sound System do Krajblo, e com ajuda do Shazalakazoo ( DJ Neki Stranac). A mídia da Servia não ficou interessada nesse tipo de festas, então ela continua underground, em clubes pequenos….mas as pessoas interessadas em ouvir baile funk, sabem aonde encontra-lo. É uma situação similar em outros países Balkans. No ultimo mês, eu toquei no primeiro Baile funk na Slovênia (Favela Blast-off) e a reação das pessoas foi fantástica.


Funk na Caixa: Conte-nos sobre sua carreira como DJ.

Diante de uma circunstância incrível, em 2000, eu tive a chance de começar a trabalhar numa estação de radio ( SKC Radio – Student Cultural Centar Radio) na qual era propriedade do estado, com equipamentos e frequências legais. Mas quando a situação política mudou, a estação da rádio foi esquecida.

Eu não tinha nenhum contato com rádio antes da SKC, a unica experiência como DJ era em festas privadas onde eu tocava punk, rock, etc. Em pouco tempo, a rádio se tornou o foco do underground em Belgrade (capital da Sérvia), e para mim, isso abriu muitas portas para discotecar. No mesmo ano, eu comecei a tocar hip hop, jazz, funk, jungle e big beat em alguns clubes da cidade. Depois de 2000 eu comecei a organizar eventos e turne de Djs. Aos poucos fui ganhando experiência e essas festas ficaram maiores e com mais público.

Em 2005, eu organizei a “Brain Vacation” tenda no prestigiado EXIT Festival, no qual foi declarado como o “Melhor festival Open Air do ano” na Europa. Infelizmente, esse festival encontrou seu fim, com o fim da SKC Radio, que fechou pela nova autoridade da cidade.

Para mim, isso significava mais tempo para a carreira de dj e comecei a tocar em clubes com mais frequência. O unico problema era que ninguem queria ouvir Big Beat. O “new school breaks”, drum’n’bass eram estilos no qual eu nao me sentia “a vontade”. Eu esperei por algo que me soasse completamente diferente,  de caráter dançante, e encontrei o baile funk. Esse era meu passaporte para o vasto mundo do “global ghetto” – e eu comecei a tocar tambem kuduro, bhangra, cumbia digital….

 

Funk na Caixa: Você ja esteve no Brasil? Se sim, ja esteve num baile funk do Rio de Janeiro?

 

Eu nunca estive no Brasil. Mas não há duvidas que vou usar minha primeira oportunidade para ir  não somente ao Rio, mas também para São Paulo e outras partes do país.

Funk na Caixa: Quem é o Mc que mais te chama a atenção no Funk?

Primeiro de todos, é a Mc Gi – é um vocal que você nao consegue confundir com outro por engano. Eu não me lembro de muitas musicas que eu não goste. Naturalmente a Marina (ex-bonde do role)…..na verdade, eu prefiro vocais femininos.

Funk na Caixa: E quem é o produtor de baile funk, que mais chama sua atenção atualmente?

Diplo é o primeiro. Com seu “Favela Strike Back” fez com que o baile funk se tornasse popular (na Sérvia) de um modo que ninguem o fez (a não ser o filme “Tropa de Elite”)

Tambem devo mencionar Dj Chernobyl. As produções dele são as minhas favoritas, não importa se a música é de 1995 ou de 2010.

Edu K e DJ Marlboro são partes inevitáveis da descoberta do baile funk mundial, mas Leo Justi, Zuzuka Poderosa e Pristine Blusters são alguns do que atualmente eu prefiro ( para ouvir ou tocar na balada)
Funk na Caixa: Você pode listar o top 5 das musicas de baile funk?

MC Gi – Quer Romance (Pristine Blusters ‘dirty bitch’ remix)

[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”” url=”http://soundcloud.com/mc_gi/mc-gi-quer-romance-pristine-blusters-dirty-mix”]

Leo Justi – Andamos de Cyclone 2010

[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”” url=”http://soundcloud.com/leo-justi/leo-justi-andamos-de-cyclone-2010″]

Turbo Trio – Ela ta na Festa (DJ Chernobyl mix)

Michel Cleis – Mezcla (Beware & Motorpitch booty)

[soundcloud width=”100%” height=”81″ params=”” url=”http://soundcloud.com/djbeware/michel-cleis-la-mezcla-beware-motorpitch-booty”]

Schlachtofbronx – Sai safarda feat. MC Leka

[youtube=http://www.youtube.com/watch?v=JdhI-kHr02U&color1=0xb1b1b1&color2=0xd0d0d0&hl=en_GB&feature=player_embedded&fs=1]

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*