#20 Argerax

You can read this interview in english here.

Data da entrevista: 03/02/2011

Recentemente, recebemos um e-mail de um argentino bem simpático que nos disse que fazia uma mistura entre o rap e funk carioca. Não entendemos muito bem como sairia essa experiência, mas esses dias, quando ouvimos o cd pronto do nosso amigo (sim, mesmo argentino ele é nosso amigo) Argerax. Um CD bem interessante no qual o próprio produtor é MC, e tem bases bem legais de funk, misturando um pouco da influência do Rap e sonoridade Argentina. Ficamos interessados em conhecer mais sobre nosso vizinho, e aqui vai uma entrevista com ele (se ficou curioso para ouvir o CD, logo abaixo tem o link para download):

Conte-nos como foi seu primeiro contato com o Baile Funk.

Posso dividir isso em duas partes. A primeira vez que ouvi falar foi em um jornal argentino, que falava sobre uma música do Rio, descendente do Miami Bass. Falavam da violência e histórias fortes sobre isso, mas eu não tinha escutado.
Mas a primeira vez que escutei foi em uma viagem que fiz ao sul do Brasil e achei que o funk era alguma coisa a ver com Break Dance, mas me disseram que era “funky”. Foi ai que compreendi que aquilo era o que eu tinha lido, porque na Argentina é totalmente desconhecido. Foi em 2006.
Você ja esteve no Brasil?

Muitas vezes. Tenho fotos de quando eu era bebê, no Brasil. São fotos da fronteira com Uruguai. E foram muitas visitas até agora.
O que você acha da cena de baile funk aqui no Brasil?

Não penso muito sobre, nem reflito sobre a cena, mas eu a desfruto e a aceito. Eu gosto muito do jeito como essa cena evolui e como se expande, a pesar de que seja mal vista pela sociedade.
Já chegou a ir num baile funk do Rio de Janeiro, se sim, conte-nos como foi a experiencia.

Fui a muitas festas que tem baile funk e passei muito bem, mas nunca em um baile funk real. Mas tenho muita vontade de ir.
Conta pra gente, como um Argentino pode gostar do baile funk.

Pra vocês, o baile funk é algo que nasceu no Brasil, mas desde pequeno gosto de miami bass e sou um dos únicos na Argentina a produzir esse tipo de música. E quando escutei o funk, senti que não estava sozinho no hemisfério sul. Adotei o “tamborzão” pra dar uma nova cara às minhas produções. E eu me senti parte disso, tenho a mesma origem.
Você ja chegou a cantar funk na Argentina? Como o pessoal recebeu?

Todo mundo gostou. As meninas adoram dançar, os meninos gostam do ritmo. E como é em espanhol, eles entendem facilmente. Com isso, me convidaram a tocar em mais lugares, junto com o meu habitual hip hop.

Conta pra gente, como é a cena de musical na Argentina

Hmmm, Argentina é diferente. Sinto que a música produzida no país não é vista com importância. É menos importante que futebol. Na Argentina se gosta mais de rock and roll,  eletrônico,  minimal, cumbia e folclore. Temos que ganhar mais espaço, do meu lado por exemplo, que é o hip hop, bass e baile funk, mas no dia a dia vamos conseguindo. As pessoas precisam de coisas novas.
Com a ajuda da Bass Radio, você conseguiu deixar mais popular o estilo que tem tocado?

Claro, eu estava produzindo nas sombras. Mostrava somente pras pessoas de fora, pensava que a galera do hip hop argentino não iriam ententer. Mas foi com a união que fiz com meus amigos da Bass Radio que tomei força e co-produzimos muitas músicas e até realizar os primeiros shows, por muitas cidades argentinas. E graças a eles eu conheci muita gente nova, em especial a nova onda de DJ’s

Quais suas maiores produções?

Eu fiz muitas musicas, e foram soltas pouco a pouco na internet, mas agora tenho meu álbum pronto e é grátis. Se pode baixar em: www.bassradio.net owww.argerax.com coloquei nessa as melhores, mas logo terei muito mais.
Qual seria o TOP 5 do baile funk?

ok, é uma pergunta dificil, tenho uma visão diferente de vocês, mas vamos marcar algumas.

1 Rap das Armas – Cidinho e Doca. ( É o sucesso internacional até na Argentina)
2 Diretoria – Mc Primo (gostei muito do estilo desse Mc, e as batidas também foram influência)
3 Vai dar esa zorra hoje – Mc`s Quebra Tudo (foi o primeiro entendimento com o novo estilo carioca, e o video pff é massa)
4 Minha Facçao– Mr. Catra e Mc Barriga (gostei da dureza desse ritmo e sei que a letra é violenta, me pareceu interessante que exista algo assim)
5 Ela so pensa em beijar – Mc Leozinho ( gostei porque dancei isso numa boate sem saber que era baile funk, em Camboriú, gostei da ideia que baile funk pode ser um sucesso total, pop e pra todo o mundo também)
[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/8998831″]
[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/7092138″]
[soundcloud url=”http://api.soundcloud.com/tracks/5764136″]

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado.

*