Carlos Beats

 

927353_699820456765932_835869671_n

De tempos em tempos surge uma nova leva de produtores musicais no cenário de Neo Funk, que agita com o movimento, trazendo mais vida, mais novidades, mais influências e referências e assim conquistam seu espaço. Carlos Beats é um desses novos produtores no qual você precisa ter atenção, e ele acaba de lançar um álbum com 10 produções fantásticas, com uma grande influência do som de Sango – que fez escola com seu chill trap, e que esta disponível para download de graça. Então antes de ler isso aqui, aproveite e baixe o álbum!

Carlos Beats, natural do Rio de Janeiro, começou a produzir com seus 15 anos, mas sem muita esperança deixava tudo no seu computador e compartilhava apenas com uma pessoa o seu som, consigo próprio. Depois de quatro anos nesse esquema, criou um pouco mais de coragem e lançou esse álbum na internet, naquele velho esquema de ver no que dá, e olha só, deu nesse post maneiro.

O carioca usa influências do R&B, trap, funk e junta tudo isso no seu som. Aproveitou que é do Rio e usou algumas rimas do pessoal do Complexo do Alemão para dar mais vivacidade as suas músicas, uma delas da Mc Ludmilla – Câozada, que ficou demais! e é a cara do álbum.

Além dessas influências,  o produtor ainda arrisca um pouco do som experimental no seu trabalho, e mostra que não veio pra brincar.

Na cena brasileira, admira e recebe influências diretas dos produtores: o Sants, os caras do Pesadão Tropical, o Barriga Amarela Mix, mas o principal é o Sango. Não só esse time dos pesos pesados, como Carlos Nunez, Kaio AC e Kojack também entram nessa lista.

Se você ficou curioso para ouvir uma das mixtapes do produtor, confira agora e aproveite para segui-lo no soundcloud:

 

A rasterinha do João Brasil

Mais uma do João Brasil, que resgatou seu espírito de mashup e juntou os beatles a rasterinha.

Vem Piranha Mashups

avatars-000066419217-7trlo4-t500x500

Os amigos da Bootie Rio mandaram 2 mashups maneiros para a produça de peso do trio mais comentado do momento, o Pesadão Tropical. Confira os divertidos mashups, obras de PornKlan e do Richard L

E se você ainda não conhece essa Obra-Prima do favela Trap, confira agora:

Eletrofunk Brasil – de cara nova

photo

Há alguns boatos e rumores rolando pelo Paraná, dizendo que agora o Electrofunk Brasil – aquela equipe de som que inventou o eletrofunk paraense, usando a melodia de musicas conhecidas da eurodance, com uma batida 4×4 – perdeu o seu criador e grande produtor Clebber Mix, que agora corre em uma equipe paralela.

Por conta disso, os clipes e musicas estão com uma linguagem nova! Acompanhe por esse primeiro videoclipe do Guino & Stif que recriam o clima paulista do funk ostentação nas suas bases de eletro:

Mais do que isso, o EletroFunk Brasil continua com a Mc Mayara, que quando explodiu estava na virada dos 17 para os 18 anos e teve alguns problemas com casas noturnas e algumas apresentações tendo que se ausentar até completar a maioridade, e também com a linda DZ MC.

Sim, a equipe teve algumas baixas, infelizmente, mas o som continua firme e forte. Agora, eles tem uma página na internet que te ajuda a receber as novidades e notícias da equipe. Além disso, no site do EletroFunk Brasil você ainda consegue comprar uma camiseta da equipe ou do seu mc favorito. Falando em MC, agora a equipe conta com mais de 10 artistas.

Pra não perder o clima do Som, confira mais videclipe da Mc Mayara, que estava grávida:

Picada Fatal

Dica do pessoal da Dirty Kids Gang

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.809 outros seguidores