Kill the Bass apresenta EP “Ao Cair da Noite”

ktb_aocairdanoite_facebook

Com o compromisso de continuar revelando novos nomes e tendências do funk carioca, o Funk na Caixa traz o EP “Ao Cair da Noite” do paulistano Lucas Marim, 24, natural de Osasco.

O lançamento oficial sai no dia 03/06/2015, mas adiantamos a mix que o produtor gravou para mostrar as influências do seu som. Não vacila e assine a nossa NewsLetter pra ficar em dia com os lançamentos do Funk na Caixa.

 

HEAVY BAILE NESSA PORRA

avatars-000137542070-vlwcn6-t500x500

O que era bom ficou melhor. Sim, vocês sabem mas é válido repetir: O movimento que nasceu nas produções do Leo Justi, virou um coletivo e uma festa chamados Heavy Baile (ou HVY BL pros íntimos). Agora, além som singular que o Leo crio, agora tem uma galera MANEIRA produzindo junto, como o dj Dorly e o Johnny Ice.

Bem, sabendo disso, confira esses 2 lançamentos do grupo:

Pepeka Mal Criada (Porno Klan Remix) – Mc Dudu

photo.php

O produtor Porno Klan soltou há alguns dias, um remix bem maneiro pra música do Mc Dudu, Pepeka Mal criada. O remix puxa influências americanas como Trap e o bounce, mas com o tom pop que o Mc Dudu canta, parece que um estava do lado do outro na hora de produzir.

Aproveitando, se liga nesse outros remixe que ele soltou na sua página pra grudenta 11 do Hitchhicker:

O produtor Golden Kong curte mesmo é a batida do Romano

artworks-000112830061-rjg8wf-t500x500

De 2014 pra cá, algumas coisas mudaram: O funk de São Paulo passou de Ostentação para Putaria; O passinho se dividiu em estados: o do Rio de Janeiro e o de São Paulo, que tem uma malemolência diferente; os paulistas criaram ‘a batida do romano’ minimalista e que tem um timbre metálico; os fluxos vem disputando espaço com os bailes de São Paulo.

Bem, por que mostrar essas diferenças? Porque o produtor paulistano Fernando Simões, conhecido como Golden Kong, vem mostrando sua habilidade nessa nova batida. Com um single de montagem e remix de jersey club, fica fácil conhecer as diversas músicas que usam essa batida e ainda entender como tornar o funk em um global bass com apenas um remix. Ele também gravou mixtape maneira, se liga nesse link.

Se você tem perguntas do tipo: Como surgiu essa batida? De onde veio a ideia? Qual é a onda desses vocais estranhos? Acompanhe o Funk na Caixa que em breve você vai saber tudo sobre isso.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 2.969 outros seguidores